Friendzoned por uma menina

libido de schrodinger

2020.08.29 01:30 -Galactic_Cat- libido de schrodinger

Sei la, queria fazer sexo mas n tenho animo pra correr atras de menina e sinceramente se uma menina quisesse dar pra mim eu provavelmente recusaria por ser o "certo", sempre penso q em algum lugar vai ter um pai mt zangado por uma filha inconsequente.
Queria namora uma mina, conversa, faze cafuné, faze sexo e pá mas sla...n é uma preguiça é uma indisposição por n se sentir suficiente e q n vale a pena, se eu chegar numa mina provavelmente viraremos amigos e ficarei na friendzone
submitted by -Galactic_Cat- to desabafos [link] [comments]


2020.08.13 17:18 algm_por_ai Mãe

Bom, sei que não é lá essas coisas, mas queria umas opiniões e talvez uns conselhos.. Bom na idade de 13/14 estava no 9° ano, eu já era afim de uma garota fazia um ano mais ou menos, estava na famosa friendzone (eramos melhores amigos), daí teve um dia que a sala foi mapeada e ficamos bem longe um do outro, e depois da aula no mesmo dia a menina disse que achava q tava afim de mim e q só percebeu isso dps da troca de lugares. Agora vem a parte séria, íamos começar a tentar algo assim como ela, eu não tinha experiência nenhuma na questão de um relacionamento fomos pegando intimidade aos poucos; até que um dia minha mãe decide pegar meu celular (ela sempre invadia a minha privacidade, mas nunca esperei algo do tipo) e lê a minha conversa com a garota, descobrindo o nosso "relacionamento", e então minha mãe decide por mim que eu iria terminar o relacionamento e que eu teria de dizer que eu que não queria mais (sendo que ela falou que não era pra eu mentir) mandada a mensagem esperei ela sair de casa peguei meu celular e mandei mensagem pra garota explicando +- o que aconteceu e apaguei. Passado alguns dias, minha mãe ainda achava tinha acabado quando eu "assumi que não queria nada", e então uma amiga dessa garota manda uma mensagem dizendo: "Que merda isso que sua mãe fez hein" e então minha mãe acaba descobrindo que eu falei a verdade pra garota e resumindo isso acabou muito com minha autoestima e segurança que tinha, até hoje sinto muito medo de iniciar uma relação com alguém e quando começo fico muito inseguro e acabo pisando na bola. Se alguém puder dar a opinião ou um conselho ia ajudar muito, obrigado!
submitted by algm_por_ai to desabafos [link] [comments]


2019.11.12 01:59 -Galactic_Cat- Baixa autoestima, sensualidade e misoginia

Não se resolve com um elogio, n se limita apenas a imagem no espelho, essa merda fode com a sua vida. Perdi uma amiga por ser mt cuzão e tudo isso por conta de eu ter uma autoestima fudida...eu assumo isso com uma vergonha sem limites! sabe o q é falar "fui babaca pq sou um lixo de pessoa q n confia em ninguém tampouco pode se afirmar, então rebaixava as pessoas" cheguei a ponto de ouvir da boca dela "vc magoa as pessoas" cheguei a ponto de ver todo mundo namorando (inclusive ela) e eu na maior merda! uma carência q nunca tem fim e me dilacera o pensamento.
Junto da carência vem um sentimento de sensualidade q eu n sei da onde, pernas, cabelos, bundas, sorrisos, peitos, barriga tudo me excita...Antes stalkeava sem saber o pq, as msm meninas, agr eu sei q é carência, a sensação de saudade de afeto humano, de conforto feminino, de realização pessoal UMA VONTADE SEM PRECEDENTES DE ABRAÇAR UMA GAROTA. É uma merda ter q assumir isso, mas no fim das contas somos apenas animais, seria ridículo eu negar isso
E por conseguinte vem a misoginia...a mistura entre o desejo fanático e o rejeições q n acabam mais. Não foi por falta de tentar, me aproximei de todas as meninas q amei e fiquei na friendzone, fui uma boa pessoa até onde a logica permite. Mas chega um momento q vc deixa de ser racional e deixa se guiar pelos extintos por estar cansado de pensar e sempre se frustrar, cansado de levantar pra cair, nascer pra morrer, uma piada sem graça. Sinceramente as vezes eu penso em fazer merda(para com os outros) se tivesse uma arma na minha mão, eu n sei quem culpar, n sei como vou suportar esse paradoxo dualístico q fode meu raciocínio e perspectivas, NÃO TENHO UMA PROVA EMPÍRICA!
submitted by -Galactic_Cat- to desabafos [link] [comments]


2019.10.23 07:25 mr_nobody_matter A mulher que eu amo é lésbica, e é isso.

Eu a conheci na época do colégio. No momento em que eu que bati o olho nela senti uma forte atração. Se era algo químico, espiritual etc foda-se eu nao sei e não ligo. Só sei que de imediato eu senti que eu tinha que me aproximar dessa menina de algum jeito.
Curioso que de inicio, não tínhamos quase nada em comum. Mas com o tempo e a convivência fomos construindo uma amizade fortíssima. Sentávamos sempre juntos, fazíamos atividades sempre juntos, passeávamos por ai e nesse processo acabamos compartilhando e dividindo muito os nossos gostos e vivencias. Posso dizer com certeza que parte do que sou hoje teve influencia dela e ela diria o mesmo sobre min. Eu volta e meia demonstrava que sentia algo mais, mas ela sempre cortava ou disfarçava de maneira desconfortável. Nunca insisti nem fui chato, afinal ninguém é obrigado a gostar de ninguém. Mas ficava me perguntando: por que não rola nada entre a gente? será que ela gosta de alguém? Será eu era tao feio assim? Seria essa a famigerada friendzone ou coisas do tipo.
Bem, o tempo passou e acabei me afastando um pouco dela devido a rotina, apesar de sempre trocarmos ideia. Até que um dia desses a encontro e ela revela pra min que é lésbica e que tava namorando uma garota. Apesar da revelação, não fiquei tão surpreso porque minha mente na hora começou a fazer as conexões certas. O fato é que isso sempre esteve evidente e provavelmente a paixão meio que me cegou de enxergar isso naquele tempo.
De imediato dei meu apoio. Disse que ela merecia ser feliz e que tava nítido nela o semblante de alguém que se encontrou. Durante a noite fiquei fazendo uns exercícios de empatia. Fiquei imaginando o quão difícil deveria ser pra ela fingir ser algo que não era esse tempo todo, ainda mais vindo de família conservadora. Pior ainda, já pensou se ela tivesse cedido as minhas tentativas e por pressão social ou insegurança tentasse desenvolver um relacionamento amoroso comigo mesmo não sentindo atração nenhuma pelo meu gênero? Me coloco no lugar dela e pensando o quão traumático isso poderia ser.
O fato é: eu amo essa menina, e quero que ela seja feliz e realizada. Só que... as vezes um pensamento me tira o sono: cara, eu nunca poderei te-la. Absolutamente nunca! E sei lá... isso me angustia profundamente. Para a maioria das pessoas que não tem seu amor correspondido existe sempre a incerteza do futuro: talvez lá na frente quando estivermos mais maduros, ou em posições ou condições melhores... sei lá. Mas no nosso caso não existe "nós". É nunca e acabou. As vezes eu só queria sair com ela por ai de mãos dadas, ficar deitado na cama ouvindo as piadas sem graça dela enquanto fico contemplando aquele rostinho lindo... Não tem um casamento que eu vá que não pense um pouco: "imagina ela de branco vindo na minha direção..." Mas absolutamente nada isso vai acontecer.
Enfim, eu só quero que ela seja muito feliz e que encontre uma mina que a ame tanto quanto eu. Só espero um dia encontrar outra mulher que desperte esses mesmos sentimentos em min. Até lá, vida que segue
submitted by mr_nobody_matter to desabafos [link] [comments]


2019.09.28 02:34 -Galactic_Cat- Talvez eu morra sozinho

17 anos, teta final do ensino medio e eu NUNCA tive um relacionamento, nenhuma namoradinha, nenhuma ficante,NADA! E não foi por falta de tentativa, eu me aproximava das guria mas com o tempo o negocio ia perdendo tempero e eu ficava na friendzone....eu diria q sou alguem namoravel, em momentos sou carente, sou culto, leio mt e tenho planos.
Sla, fim de ensino medio e todo mundo ta namorando, acho estranho esse negocio. Sabe aquela velha estoria de amigo q começa a namorar e esquece os amigo, ou amiga q começa a namorar e ja trata todo mundo diferente. Então, e esse n é o meu maior problema, confesso q o q mais me incomoda é a felicidade alheia, alem disso a mudança n depende unicamente de mim, claro q eu poderia deixar tudo de lado e correr atras de meninas do fundamental confusas sobre seus hormonios e repletas de carencia e irracionalidade, isso ainda n é uma opção pra mim. Como proceder?
submitted by -Galactic_Cat- to desabafos [link] [comments]


2019.04.20 12:46 AlulimOfEridu Não seja esse cara, cuckado por 8 anos

Traduzido de: https://old.reddit.com/TheRedPill/comments/b0g0s3/dont_be_this_guy_cucked_for_8_years/
Olá a todos, eu gostaria de compartilhar uma história rápida para todos, eu trombei com um amigo e conforme conversávamos um dos nossos amigos em comum foi mencionado, e ele ainda é uma causa perdida.
Essa estória começa na nona série no ensino fundamental/média dependendo de onde vc mora, então vamos chamar esse cara de "Joe". Conheço esse cara desde a 7a série, e agora eu tenho quase 22 para dar um contexto, então isso é mais ou menos 10 anos. Pra ser honesto o Joe é basicamente um conhecido meu, mas sempre nos demos bem; acontece que eu também tenho um bom amigo chamado "Brad" que também é um bom amigo do Joe. Então na 9a série, uma menina chamada "Marie", que é 2 anos mais nova que a gente e que eu diria ser uma HB6/7 com bons peitos dependendo do seu tipo mas que eu consideraria bonitinha na melhor das hipóteses, foi transferida pra nossa escola.
Deixa eu descrever Brad e Joe rapidinho. Brad tem mais ou menos 1,80m e mais ou menos 86kg eu diria, e no final jogava futebol (americano) e fazia wrestling no ensino médio. Mesmo com 14 anos Brad já é muito maior que basicamente 99% na nossa escola e é simplesmente grande pra caralho simplesmente pela sua genética. Joe, por outro lado, tem mais ou menos 1,65m e mesmo na 7a série já era gordo pra caralho, digo mais de 90kg, então é ruim. Ele é um cara legal mas ele tem um humor auto-depreciativo onde ele faz piadas sobre como ele é gordo e em geral simplesmente age de uma forma meio autista, é difícil descrever mas vc deve entender a essência. Ele sempre foi meio que um beta, onde ele emprestava dinheiro e dava coisas de graça pros outros mas não ganhava nada em retorno exceto pela amizade (?).
Agora Brad sempre foi um player e já é bem sexualmente ativo, então ele age e começa a comer a Marie rapidinho, mesmo na 7a série a Marie já é meio que uma vadia kkkk. Agora como Joe e Brad são basicamente vizinhos, eles já passam um bom tempo na casa do Joe, e como Brad tá "namorando" a Marie, os três passam um bom tempo juntos. Para Joe, foi amor a primeira vista, e ele segura vela para Brad e Marie o tempo todo que eles estão "namorando", além de pagar pelos encontros deles e todo tipo de merda, bem patético na minha opinião.
O Brad só namora/come a Marie por alguns meses e então sai fora bem rápido porque ele nota que Marie é na verdade louca pra caralho e tem um monte de problemas psicológicos e problemas com o pai. Então agora nós estamos no ensino médio e Joe já foi posto na friendzone há um bom tempo mas ainda assim faz questão de passar todo o tempo possível com Marie, que agora está na 8a série, mandando msg e passando tempo com ela quando ele tem tempo, e também segurando vela com Marie e seu novo namorado. Então durante todo o ensino médio, Joe passa tempo com Marie sempre que ele pode, e conforta Marie toda vez que ela termina com o mais novo namorado. Vc vê onde eu quero chegar né?
Fica pior, nesse ponto eu já não vejo mais esse pessoal tanto, nós todos seguimos em frente mas eu tento entrar em contato quando dá. Cerca de 3 anos atrás, eu fui pra casa do Joe para uma festa e depois de algumas horas, era só eu, Brad, um cara aleatório e Joe. Então nós já estávamos bem bêbados a esse ponto e Joe confessa que ele tá segurando vela pra um outro casal, mesmo depois de todas as vezes ao longo desses anos em que nós tentamos intervir pra evitar que ele fosse corneado, ele não consegue evitar se apegar a garotas que já estão namorando. Então a esse ponto ele já segurou vela pra Marie por tipo 5-6 anos, ele arrumou um emprego onde ele fica na friendzone de uma outra guria, e antes dessa guria no novo emprego ele tava na friendzone de novo. Vê o padrão?
Então nós completamos o círculo nessa história onde eu trombo no Brad hoje e nós botamos o assunto em dia. Brad menciona que ele e seus amigos fizeram outra intervenção sobre essa merda sabe lá quantas vezes. Então depois de 2-3 anos sem ouvir do Joe, ele está de novo segurando vela/na friendzone pra Marie, dando carona pra ela e pro novo namorado por aí e comprando coisas pra eles o tempo todo. Joe também terminou a escola e agora tem ainda mais renda extra pra gastar com a Marie.
Que isso seja uma lição senhores, algumas pessoas simplesmente não aprendem. Eu tava caindo de volta no programa Pílula Azul recentemente, mas depois de digitar tudo isso, eu preferiria me matar que terminar como o Joe.
NLNL: Alfa pega, Beta paga.
submitted by AlulimOfEridu to PilulaVermelha [link] [comments]


2018.05.21 13:43 kyuunbr Venci a "friendzone", que merda.

Pessoal, está acontecendo algo que me deixou totalmente sem saber o que fazer.
Um pouco sobre minha situação atual, tenho 32 anos, a pouco tempo(3 meses +ou-) descobri que minha ex estava me traindo, portanto estou solteiro desde então.
Bom,então vamos lá.... Quando tinha 18, essa menina me deixou na friendzone por ANOS a fio. (hoje acredito que frindzone não existe, mas enfim). Com o tempo nos distanciamos, ela começou namorar, eu toquei a vida, eu tive alguns namoros, faculdade, trabalho, a própria vida se encarregou de nos distanciar.
Então a um mês atrás, meio traumatizado ainda com o que aconteceu comigo, trombei com ela em um evento que estava tendo na cidade, conversa vai conversa vem, cerveja para baixo, ela me diz que faz 1 ano que está solteira e então boom, ficamos! Caralho, depois de anos na friendzone eu beijei ela, puta beijo gostoso.
Agora vem o problema, fiquei mais uns dias com ela e percebi que ela quer algo a mais e eu, como tive um término traumático, percebi que quero ficar sozinho, conhecer pessoas novas(querendo ou não, ela não é uma pessoa nova), e que ficar com ela só estaria usando a mesma para esquecer da minha ex, sim, eu ainda estou traumatizado.
Eu realmente não sei como falar isso para ela, afinal, sempre fui o "largado", nunca estive nesta posição, não faço a mínima idéia de como falar isso para ela sem acabar nossa amizade.
Teriam uma luz para mim? Já agradeço de antemão.
submitted by kyuunbr to desabafos [link] [comments]


2017.08.31 15:12 agricultorb Preciso compartilhar isso

Passei a vida acumulando insucessos, até me acostumei com eles. Estudar com uma menina no fundamental, médio e faculdade e esperar até a metade do curso pra levar um fora foi um deles, mas não é o desabafo de hoje (mas guardem essa informação). Depois de superar o evento citado anteriormente, resolvi que jamais iria me meter nessa de me apaixonar de novo. Porém aquela menina linda que chegou perdida no mesmo remanejamento que eu e foi o primeiro ser a conversar comigo na faculdade e virar minha amiga acabara de ficar solteira. o sensor de vai dar merda apitou, gritou, explodiu na minha cara e eu ignorei, lá tava eu de novo cometendo os mesmos erros até perceber que friendzone não existe, que eu invetei isso na minha cabeça e só eu poderia mudar. festa vai, festa vem... moça, me beija. - não, não beijo amigos. poderia ter parado por aí, mas como bom brasileiro otário que sou resolvi ir além(na verdade ir mais fundo nesse poço). Próxima festa. Ela manda mensagem pedindo uma bebida que só vendia num mercado perto da minha casa, mas eu não iria passar em casa esse dia, mas passei, afinal onde mais eu encontraria a tal bebida? Chego na festa com a bebida dela, abraços, 'tu é fera, João otário(na verdade foi só meu nome)" e ela começou a beber, e como bebeu... Resultado foi que ela entrou no banheiro da festa com um 'amigo' meu que sabia que eu tava interessado nela. Depois de 1 hora no telefone com um amigo narrando os fatos do dia, volto pra festa (ela segue com o mesmo cara) e eu começo a conversar com outra menina, a gente sai do barulho pra um lugar mais tranquilo... Mas era um dia em que nada podia terminar bem. ela ressurge, fica com ciúme da menina, ao mesmo tempo que outra que tava de carona comigo aparece dizendo que 'lila ta passando mal no banheiro, pediu pra tu levar ela em casa, pq a família te conhece'. Achei que fazer uma boa ação ia salvar minha noite, de alguma forma, mas não. Só fui levar a menina em casa, pagar um táxi mais caro do que eu esperava e assistir tlc sozinho em casa. Terminei a faculdade depois de pagar uma cadeira que me obrigou a conhecer todos os pontos turísticos da cidade, fazendo programa de casal com a menina que nada queria comigo. Eis que depois de 1 ano sem se falar ela surge curtindo e comentando minhas fotos, me marcando em acontecimentos e comentando coisas para eu responder. A bad veio como café instantâneo, bateu na água e deixou tudo escuro. Nesse mesmo dia comprei uma vodka e fui pra um churrasco, já alto uma amiga me liga dizendo que estava indo pra o point noturno aqui da cidade, levando duas meninas. Cruzei a cidade bêbado, afinal o que é um beijo na nuca pra quem já tá com o pau no cu? Cheguei ainda antes de todo mundo, sentei na rua pra beber mais enquanto esperava. chegam as três, depois de um tempo uma voou no meu pescoço e me beijou, achei pouco e beijei a outra também. A gente se perdeu do grupo, perdemos a hora e restou ir para o motel mais próximo... (quem esperava essa virada? eu não) o resto é só história.
Nem tudo tá perdido, as vezes a solução é beber e pegar busão pra atravessar a cidade pra beber mais. Tenham fé.
submitted by agricultorb to brasil [link] [comments]